Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul

Poder Legislativo do Município de Santa cruz do Sul

Projeto de Lei do Legislativo Nº 16/L/2018

Dados do Documento

  1. Data do Documento
    19/03/2018
  2. Autores
  3. Ementa
    Denomina via pública na localidade de Linha Pinheiral, no Município de Santa Cruz do Sul, de Rua Prof. João Carlos Kolling.
  4. Situação
    Aprovado por unanimidade
Desejo acompanhar o andamento em meu e-mail
PROJETO DE LEI Nº 16/L/2018, DE 19 DE MARÇO DE 2018.
 
 
Denomina via pública na localidade de Linha Pinheiral, no Município de Santa Cruz do Sul, de Rua Prof. João Carlos Kolling.
 
 
Art. 1º A via pública sem denominação, localizada em Linha Pinheiral, que inicia na Travessa Zildo Francisco Rabuske, segue em sentido Sul, até atingir a propriedade do Sr. Gilberto Diehl, conforme mapa em anexo, passa a denominar-se de Rua Prof. João Carlos Kolling.
 
Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
 
 
Santa Cruz do Sul, 19 de março de 2018.                                                 
 
                                                                   
MATHIAS BERTRAM                                                  
Vereador - PTB
 
 
JUSTIFICATIVA
 
Senhor Presidente,
Senhores(as) Vereadores(as):
 
O presente Projeto de Lei visa denominar uma via pública na localidade de Linha Pinheiral, Município de Santa Cruz do Sul de Rua Prof. João Carlos Kolling.
 
Nascido no dia 21 de agosto de 1920, em Linha Antão, interior de Santa Cruz do Sul, João Carlos Kolling era o terceiro dos cinco filhos de Ana Brixius e João Jacob Kolling. Iniciou a carreira docente no instituto lassalista São José, em Canoas (RS), no ano de 1938.
 
Depois de passagem por Cerro Largo, lecionou em Linha 17 de Junho, interior de Venâncio Aires, entre 1945 e 1955, onde se casou com Thereza Maria Kolling (nascida Haas). Posteriormente, atuou em Linha Arlindo, também no município de Venâncio Aires, até agosto de 1964, quando se mudou com a família para Linha Pinheiral, a pedido de Alvino Rabuske e João Wilges, para atuar como professor no Grupo Escolar Rural – atual Escola Estadual de Ensino Fundamental Sagrada Família.
 
Embora tivesse uma carreira consolidada no Magistério, fez curso de formação para professor rural no ano de 1965, no Instituto de Educação Rural Ildefonso Simões Lopes (Osório, RS), juntamente com a esposa. Exerceu a docência até o ano de 1975, quando se aposentou. Entre 1971 e 1974, fez parte da diretoria da Sociedade Cooperativa Caixa Rural União Popular de Santa Cruz.
 
Em 1976, assumiu a subprefeitura do 1º Distrito de Santa Cruz do Sul, durante a primeira gestão de Arno Frantz. Ao longo dos 37 anos em que viveu em Linha Pinheiral, realizou diversas atividades como líder comunitário. Além de ministrar aulas, foi diretor e auxiliou na construção do prédio atual da escola.
 
Também foi responsável pela catequese, preparando muitas crianças e jovens para os sacramentos da Primeira Comunhão e Crisma. Ordenado ministro da Eucaristia pelo bispo Dom Alberto Etges, organizava missas e, na ausência do sacerdote, presidia funerais e realizava celebrações. Junto com João Wilges e João Carlos Etges, fundou o coral São João, do qual foi regente até seu falecimento.
 
Em diferentes épocas, foi tesoureiro e secretário da diretoria da Comunidade Católica Sagrada Família, sendo responsável por introduzir o uso de atas para registro das reuniões. Fazia trabalhos voluntários, como massagens, aplicação de injeções, condução de pacientes para os hospitais da cidade no próprio carro, coleta e doação de mantimentos para o Seminário São João Batista, organização e participação em quermesses, entre outros.
 
Colaborou ativamente na concretização de várias melhorias para a comunidade, como: construção do salão paroquial; instalação de caixa d’água e rede de água encanada; reformas do prédio da igreja e ajardinamento do entorno; implantação de posto telefônico da antiga Companhia Rio-Grandense de Telecomunicações (CRT); instalação de posto de saúde; pavimentação e iluminação das principais vias da localidade (“Rua da Igreja” e “Rua da Escola”); construção de gavetas no cemitério católico; entre outras.
 
Em novembro de 1994, João Carlos Kolling foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul com o Destaque da Cultura Germânica pela atuação como professor e regente de coral ao longo de sua vida. Faleceu no dia 27 de novembro de 2001, aos 81 anos, e está sepultado no cemitério católico de Linha Pinheiral.
 
Diante do exposto, pelos relevantes serviços prestados à nossa comunidade, é de plena justiça e reconhecimento que o Poder Legislativo designe a denominação de uma via pública com o nome do Prof. João Carlos Kolling. Além, deste reconhecimento, uma forma de eternizar o seu nome e homenagear os seus familiares.
 
Esperamos a aprovação do respectivo Projeto de Lei.
 
 
Santa Cruz do Sul, 19 de março de 2018.                                                 
.        
                                                                              
MATHIAS BERTRAM                                                           
Vereador - PTB